IX Congresso Internacional Síndrome Cornélia de Lange bate recorde de público

 Em Notícias

Após vários meses de antecipação e ansiedade aconteceu, entre os dias 15 e 18 de agosto no Tauá Resort Caeté em Minas Gerais, o IX Congresso Internacional Síndrome Cornélia de Lange. A maior edição já produzida do evento contou com um público de mais de 530 pessoas, superando as realizadas nos Estados Unidos, Argentina e Portugal, e teve um gosto muito especial: pela primeira vez desde sua concepção, o congresso foi realizado em território brasileiro.

Entre os presentes estavam 120 portadores da Síndrome Cornélia de Lange, uma reunião inédita no mundo! Familiares, médicos e profissionais da saúde, bem como pesquisadores e voluntários. Não restam dúvidas: o evento foi um sucesso! Para quem não pôde estar presente e para quem quer relembrar eis aqui um pouco do que aconteceu em quatro dias memoráveis.

Programação garante palestras de alto nível e atendimento especializado

A extensa e intensa programação do congresso contou com palestras, discussões e consultas gratuitas de especialistas vindos do mundo inteiro, da Holanda à Argentina, do Reino Unido ao Japão, dentre outros países. Segundo Ana Maria Diniz Braga, uma das organizadoras do evento, as palestras atenderam de forma direta às necessidades dos familiares e profissionais que estiveram presentes.

O atendimento especializado aos portadores da CdLS, bem como o aconselhamento a seus familiares também é um fato digno de nota, já que os médicos e profissionais, cedendo generosamente seu tempo e especialidade, conseguiram realizar cerca de 500 consultas ao longo de três dias. Esse número representa não apenas um fato inédito na história do Congresso Internacional Síndrome Cornélia de Lange, mas um auxílio inestimável às famílias atendidas.

Oportunidade única

Além de reunir profissionais e especialistas de todo o mundo, a edição brasileira do congresso também trouxe a oportunidade de socialização e troca de experiências entre famílias de várias origens. Além das brasileiras, o evento recebeu portadores e familiares vindos da Argentina, da Austrália, Chile, Colômbia, Equador, Espanha, Estados Unidos, França, Itália, Holanda e Reino Unido.

Além de garantir o acesso e a circulação de informações sobre a síndrome no país, que é um dos problemas enfrentados por médicos e famílias, a oportunidade de reunir tantas pessoas com o mesmo propósito, e propiciar a troca de conhecimentos, de experiências e de afeto coroa a importância da realização de um evento como esse no Brasil. “Foi um Congresso repleto de conhecimento do mais alto padrão mundial, muita generosidade e gratidão!”, conclui Ana Maria.

Recent Posts

Deixe um Comentário